O site ArchDaily revelou os vencedores do prémio Edifício do Ano 2010. Entre os vencedores estão três edifícios de arquitetos portugueses, todos no Grande Porto.
Sede da Vodafone no Porto (FG+SG - Fernando Guerra, Sergio Guerra)
A sede da Vodafone, no Porto, dos arquitetos José António Barbosa e Pedro Magalhães(FG+SG – Fernando Guerra, Sergio Guerra)
Dos sete edifícios que chegaram a finalistas do prémio Edificio do Ano, atribuído pelo site de arquiteturaArchDaily, três venceram nas categorias em que foram selecionados.
Na categoria Arquitetura Institucional, o prémio teve três vencedores, um deles português: a sede da Vodafone na Avenida da Boavista, no Porto, obra dos arquitetos José António Barbosa e Pedro Magalhães. Os outros dois prémios atribuídos nesta categoria distinguiram o Urban Outfitters Corporate Campus, em Filadélfia, EUA, desenhado por Meyer, Scherer & Rockcastle, e o Vakko Headquarters and Power Media Center, na Turquia, da autoria do atelier REX.
Bar Temporário da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP), projeto de Diogo Aguiar e Teresa Otto, foi o vencedor na categoria Hotéis e Restaurantes – uma montagem de 420 cubos luminosos que serviu para representar a FAUP na queima das fitas de 2010.
Bar temporário da FAUP (Sandra Neto & Diogo Aguiar)
Bar temporário da FAUP, de Diogo Aguiar e Teresa Otto (Sandra Neto & Diogo Aguiar)
Na categoria Interiores o grande vencedor também foi português. A Closet House, do atelier Consexto, um espaço habitacional em Matosinhos, com apenas 44 metros quadrados, mereceu o galardão devido, sobretudo ás soluções apresentadas para a otimização do reduzido espaço.
Closet House da Consexto (Amândio Neto)
Closet House, em Matosinhos, do atelier Consexto (Amândio Neto)
Quanto aos restantes vencedores, o pavilhão da Dinamarca na Expo 2010, em Xangai, venceu na categoria Cultural e The Diana Centre, no Bernard College, em Nova Iorque, na categoria Educação.
Na categoria Arquitetura Industrial foi premiada a Laposa Winery, na Hungria, da autoria do Atelier Péter Kis. Na categoria Habitação o premiado foi o edifício 60 Richmond Housing Cooperative, no Ontário, Canadá, projetado pela empresa Teeple Arquitects. A Hunsett Mill em Norfolf, Inglaterra, foi a vencedora na categoria Casas, desenhada pelo grupo de arquitetos ACME.
North Carolina Museum of Art, desenhado por Thomas Phifer, ganhou na categoria Museus e Bibliotecas, enquanto a Tampa Covenant Church, no Texas, ganhou na categoria Arquitetura Religiosa.
Na categoria Arquitetura Desportiva, o vencedor foi o Richmond Olympic Oval, projetado pela Cannon Design para as Olímpiadas de Inverno e para as Paraolimpíadas que se realizaram em Vancouver, no Canada. Finalmente, na categoria Infraestruturas, o prémio foi para a ponte de Esch, no Luxemburgo, projetada pela Metaform Arquitects e a T6-Ney & Partners.

O concurso para escolher o Edifício do Ano foi lançado pelo Arch Daily para celebrar um ano 2010 de sucesso do website – as visitas duplicaram, chegou aos 180 mil fãs no Facebook e mais de 24 mil seguidores no Twitter.