Imagem O Livro Premiado
A obra atribuída o Prémio de Mérito

A obra atribuída o Prémio de Mérito

O prémio literário “Rodrigues, o Intérprete” foi instituído em 1990, com base num fundo pelo antigo funcionário da Embaixada, o Senhor Jorge Midorikawa (já falecido). Através deste prémio distinguem-se bianualmente obras editadas no Japão, em japonês, sobre temas, autores ou traduções portuguesas.

Após uma análise das obras em competição, ouvidos os membros do júri e contabilizados os votos, foi decidido atribuir o Prémio à obra “Os Macaenses – Herança e Memórias de Portugal em Macau” da autoria Linda Rika Naito (editora Sophia University Press).

“Os Macaenses – Herança e Memórias de Portugal em Macau” abrange uma pesquisa extensiva sobre “Os Macaenses”, a história da comunidade macaense, negócios entre Macau e o Japão e entre Portugal e a China, a situação depois do retorno da soberania de Macau para a China, outras culturas daquela região e entrevistas com vários macaenses.
Todos os membros do júri votaram nesta obra, valorizando a riqueza e originalidade do tema abordado, fruto de um grande esforço e trabalho de pesquisa por parte da autora. O livro apresenta a história e a cultura de Macau que, apesar da sua importância do ponto da vista da história das relações entre Portugal e o Japão, ainda são pouco conhecidas neste país. O valor do livro é de ser louvado tanto do ponto de vista académico como jornalístico.
Além da obra acima referida, foi decidida a atribuição do Prémio de Mérito ao Prof. Momota Kawasaki, um dos membros iniciais do júri deste Prémio, assinalando a edição do seu último livro “A Reflexão após a Viagem com Luís Fróis”, publicado no ano passado, aos 101 anos do autor.

Será realizada a cerimónia da entrega do Prémio em outubro próximo.

O Júri congratulou-se com o facto de se terem apresentado a concurso onze publicações, que abrangeram diversos géneros literários, desde o romance ao ensaio, e diferentes áreas de estudo, como a história, a linguística, a pedagogia e a fotografia.
Para além do vencedor do Prémio, mereceram menções especiais as seguintes obras: o livro educacional “Gestos em Português” (José Júlio Rodrigues e Shiro Iyanaga) pela sua originalidade e utilidade na aprendizagem da língua portuguesa, “Shoujuin” (Motoko Murakawa), um romance histórico único, com factos que só poderia ter sido relatados pela descendente da família Tanegashima e “Novo Guia sobre Wenceslau de Moraes” (Akira Fukazawa) que descreve a figura do escritor ilustre por vários aspectos.
Estavam a competição as seguintes obras:

Os Macaenses – Herança e Memórias de Portugal em Macau” de Linda Rika Naito
“A Cidade e as Serras” de Eça de Queirós (tradução: Naoki Ogawa)
“Arte da Lingoa de Iapam” de Toshio Ogahara
“Shoujuin” de Motoko Murakawa
“Gestos em Português” de José Júlio Rodrigues & Shiro Iyanaga
“A Vaguear por Portugal” de Hideichiro Hamanaka
“Novo Guia sobre Wenceslau de Moraes” de Akira Fukazawa
“Petiscos de Portugal” de Saori Bada
“Bem-vindos à Cantina Portuguesa” de Saori Bada
“50 Portas para o Mundo Lusófono” de Professores do Deptº dos Estudos Luso-Brasileiros da Universidade Sophia
“Livro do Sossego: Lisboa, a Cidade Branca” de Atsuhi Sugita.