yjimage

yjimage2

Momota Kawasaki, professor emeritus da Universidade de Estudos Estrangeiros de Quioto, atualmente com 100 anos de idade, acabou de lançar um livro sobre o missionário português, Luís Fróis.

O livro, intitulado “Os meus pensamentos no final da minha viagem com Luís Fróis – o missionário português que sobreviveu o Período Sengoku (Estados Beligerantes)” é a conclusão de uma investigação à qual dedicou 40 anos da sua vida.

Kawasaki nasceu em março de 1915, em Yamaguchi e especializou-se em Português e Latim. Com 59 anos visitou a Biblioteca Nacional de Portugal pela primeira vez onde descobriu a “Historia de Japam” da autoria do missionário português Luís Fróis (1532-1597) que viveu no Japão. Com a ajuda do Professor Kiichi Matsuda (falecido em 1997), especialista em História Namban, traduziu a obra que concluiu em 1980 com 12 volumes.

A parte mais marcante da obra foi a imagem de Oda Nobunaga descrita por Fróis, afirma o Professor Kawasaki. “Nobunaga era uma pessoa arrogante mas ao mesmo tempo teve outra parte mais melancólica. Luís Fróis foi, além de missionário, um historiador genial com conhecimentos profundos sobre política, cultura e arte”.

O livro foi editado pela editora “Sangaku Shuppan” e custa JPY 1,300.